Menu
Sua casa Sua cara

Aqui você encontra dicas, notícias, tendências, vídeos e muito mais para deixar a sua casa do seu jeito. Acompanhe nosso site e veja como pode ser fácil e divertido decorar sua casa!

Cimento queimado: o que é, quais as vantagens e como usá-lo? 01.04.2021

Voltar

Nas paredes ou no chão, o cimento queimado é uma tendência de arquitetura que vem se consolidando e já está presente nos principais projetos de interiores. Embora seja bastante usado, ele ainda desperta algumas dúvidas em relação a como é feito e quais são os cuidados necessários para conservação.


Tendo isso esclarecido, é possível ter esse toque rústico e sofisticado ao mesmo tempo na sua casa. Pensando nisso, preparamos este post para você saber mais sobre o cimento queimado, com detalhes sobre o que é esse revestimento, como ele é feito, as inspirações que deram origem, onde ele pode ser aplicado e uma série de outras informações relevantes.


Conheça melhor essa tendência e esteja pronto para aplicá-la em seu apartamento!


O que é o cimento queimado?


O cimento queimado é um revestimento com uma estética mais rústica, em que a aparência remete a um acabamento estilo industrial e mais simples. Essa linha de arquitetura e decoração é um sucesso crescente, incluindo móveis e itens que tragam a estética rústica para os apartamentos.


Essa técnica pode ser aplicada, principalmente, de duas formas: como piso, que foi a ideia inicial, mas também como revestimento de parede. Ambas funcionam muito bem e dão ao ambiente um ar moderno e sofisticado, mesmo tendo uma aplicação bem simples e uma estética mais natural.


À primeira vista, a impressão que se tem é de que há algo inacabado naquele ambiente. Parte do conceito é trazer essa proposta mais rudimentar, como se não houvesse a preocupação em usar um piso bonito ou um revestimento de parede mais delicado. Essa estética industrial, no entanto, quando harmonizada com os elementos certos, traz a ideia de modernidade e enriquece o conceito.


Como é feito?


Uma simples pesquisa na internet mostrará uma série de resultados sobre como fazer o cimento queimado em casa, porém, essa não é a maneira original. Para ter o melhor resultado, a melhor forma é fazer o revestimento original, diretamente na parede ou em contrapisos e bases no solo. O que dá a aparência característica da aplicação é uma argamassa especial composta por cimento, água e areia.


Para facilitar a aplicação é possível comprar a mistura pronta para fazer o cimento queimado. Isso faz com que o processo seja agilizado e o resultado ainda mais satisfatório. No entanto, há também a opção de fazer essa técnica com o concreto. Ele é mais resistente, pois sua massa é feita a partir da mistura de cimento, pedra, areia e água.


Quais são os tipos de cimento queimado?


Há outras opções paralelas à técnica de revestimento tradicional do cimento queimado. Atualmente, é possível encontrar porcelanatos com esse efeito visual. No entanto, ele precisa ser feito com os rejuntes normais, o que deixa mais explícita essa técnica "fake". Já para as paredes, há uma tinta com essa estética. Nesse caso, é uma possibilidade que, ao menos esteticamente, é mais natural.


Quais são as vantagens de utilizar o cimento queimado?


O cimento queimado traz uma série de vantagens em termos de estilo, graças à sua aparência e versatilidade, e também no que diz respeito à execução e ao uso no cotidiano. Conheça as razões que justificam a escolha dessa técnica de revestimento.


Estética sofisticada


Você, certamente, já viu o cimento queimado algumas vezes se costuma pesquisar por conceitos de decoração de interiores. A proposta industrial e rústica está em alta, principalmente quando composta com itens mais modernos. O uso dessa técnica é a certeza de construir um ambiente moderno, bonito e que traz um conceito muito atual para o seu apartamento.


Uso versátil


Como já mostramos, o cimento queimado pode ser utilizado tanto em pisos quanto paredes, mas não para por aí. Há também aplicações mais variadas, como em bancadas de cozinha americana, pias de lavabo, colunas, escadas e até mesmo em nichos.


Além da versatilidade no uso, há também a amplitude de combinações. Nem sempre o estilo rústico e industrial devem ser as escolhas na hora de escolher móveis e as cores que compõem o ambiente.


Execução prática


A aplicação do cimento queimado também é feita de maneira muito simples e prática. Com o uso da mistura já pronta, o processo ficou ainda mais ágil. Outro ponto de destaque que reforça essa facilidade é a ausência do rejunte, que geralmente toma bastante tempo ao aplicar pisos. Para quem ainda está reformando um apartamento antes de morar, o cimento queimado ajuda a deixar o processo mais rápido.


Baixo custo


Ter modernidade, beleza e itens em alta, aliados ao baixo custo, é quase um sonho, certo? O cimento queimado tem um custo muito menor do que pisos de porcelanato, por exemplo, outra referência de beleza. Na aplicação em pisos, o cimento queimado tem um custo médio de R$ 15,00 a R$ 25,00 o m².


Quais são os cuidados básicos de conservação?


O cimento queimado pode ficar ainda mais bonito e ter uma durabilidade mais satisfatória se for cuidado adequadamente. As medidas devem ser tomadas tanto no cotidiano quanto no momento após a aplicação do revestimento para que ele mantenha uma aparência bonita e adequada.


Quando é feito, o piso requer uma camada de impermeabilizante, que deve ser renovada a cada 5 anos, pelo menos. Isso evita que ele fique poroso e apresente desgastes e rachaduras com o passar do tempo. Além disso, o uso do verniz também é recomendado para que ele fique com uma aparência mais brilhosa e bonita.


Como é feito o piso de cimento queimado?


O piso de cimento queimado deve ser feito por um profissional que é experiente no assunto para que seja seguro e atenda todas as suas expectativas. Vale ressaltar que muitos mestres de obra ou aqueles chamados "faz tudo" afirmam saber fazer o piso queimado, porém, apesar de os preços serem menores se comparados aos praticados por especialistas, o melhor caminho é procurar por alguém que trabalhe somente com isso.


Isso porque, além das questões de segurança que já foram citadas, também existe a parte estética. Quando não é feito com cautela, o cimento queimado pode ficar manchado, com riscos ou um aspecto muito diferente do solicitado inicialmente no serviço. O primeiro passo é avaliar se o piso onde o cimento queimado será aplicado precisará de um chapisco que garanta a aderência do cimento.


Acabamento e manutenção


Depois que finalizado o procedimento, se torna indispensável dar uma proteção adicional à superfície com resina acrílica com base de solvente e impermeabilizante que ajuda a proteger o piso de qualquer tipo de ação de água que possa surgir. Agora, no processo de manutenção, o ideal é aplicar cera incolor com bastante frequência.


Outro ponto que deve ser avaliado cuidadosamente é a possibilidade de trincas ou fissuras. A melhor maneira de evitá-las é aplicar juntas de dilatação para que formem panos de seção quadrada. Por serem bem pequenas, essas juntas se tornam praticamente imperceptíveis. O que fica visível é apenas uma malha quadriculada em linhas finas.


As condições climáticas do dia em que o acabamento será realizado devem ser avaliadas cuidadosamente. Por exemplo, a umidade relativa do ar abaixo de 40% e a temperatura acima de 25ºC aumentam consideravelmente as chances de aparecerem trincas ou comprometer a realização do serviço de modo geral.


O desprendimento da camada de acabamento da base de argamassa é outra possibilidade que deve ser considerada. Para evitar esse tipo de problema, o segredo é respeitar as regras de aplicação do cimento queimado em cima da base executada recentemente e, caso o trabalho seja feito com bases já existentes, a aplicação deve ser realizada como a ponte responsável pela aderência.


Manchas


As manchas podem prejudicar a aparência do resultado deixado pelo acabamento do cimento queimado. Vale lembrar que, em todo o corpo do cimento, a tonalidade varia conforme o tempo de secagem. Em algumas áreas, entretanto, esse processo acontece de maneira mais rápida e elas tendem a ficar mais claras.


Já as que demoram mais a secar propagam tonalidades mais escuras. No entanto, em pisos localizados em superfícies muito grandes não é possível deixar a secagem de maneira unificada. Como resultado, as manchas surgem em forma de diferentes tonalidades.


Cimento queimado branco


O piso de cimento branco apresenta uma regularidade de cor muito quando comparado às alternativas. O mais importante é conseguir diferenciar essa característica que surge normalmente das soluções usadas pelos profissionais para clarear ou reduzir as manchas ou até mesmo gerar o esbranquiçamento. Esse efeito costuma ser causado pela umidade em excesso que surge do solo.


Para prevenir o problema, o responsável pela instalação deve executar a camada drenante do solo em brita com a adição de impermeabilizante junto da argamassa regulável. Isso acontece cada vez em que for lançado diretamente ao solo.


Assim, as peças brutas se transformam conforme a essência do que será realizado na decoração e funcionalidade como um todo. A grande diferença é receber as orientações ideais antes de tomar uma decisão e ter atenção especial com a manutenção para cada tipo de formato.


Pronto! Agora você já sabe como preservar o piso feito de cimento queimado e as principais vantagens de apostar no formato. Mesmo com todos esses cuidados, é sempre importante lembrar que as pequenas rachaduras podem aparecer no piso. Dessa forma, esteja preparado e saiba que a maioria delas é bem pequena e não influencia em nada a conservação do piso. Elas ainda trazem um charme todo especial!


Você pode ficar por dentro de outras informações e conteúdos como este nos seguindo no Facebook.

+
+
+
+

DICAS RELACIONADAS

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES MRV

Telefone*:
Telefone